Experiências Multidimensionais poder da mente e o universo Universo Conectado

O significado e a origem quântica das sincronicidades

As sincronicidades tomam a forma de padrões que emergem de um contexto geral de probabilidade e têm um profundo significado para a pessoa que as experimenta, pois elas conectam o mundo interior de um indivíduo com uma ordem universal ou com o Unus Mundus, ligando a psique e a matéria.

Frequentemente, essas coincidências ocorrem em pontos críticos da vida de uma pessoa e podem ser interpretadas como contendo as sementes de um crescimento futuro. Enquanto as leis convencionais da física não atendem aos desejos humanos ou à necessidade de significado, as sincronicidades agem como espelhos para os processos internos da mente, tomam a forma de manifestações externas de transformações interiores e exibem uma natureza transcendental e numinosa. Esses eventos e os fenômenos quânticos têm um terreno comum.

Transcendental, na física quântica, refere-se a objetos quânticos que são “ondas de possibilidade”, potenciais transcentes que existem fora do espaço e do tempo, mas que podem afetar a realidade. A não-localidade da teoria quântica, a conexão direta entre os objetos, liga-se à sincronicidade ao conectar a consciência dos objetos ou eventos fora da faixa clássica da percepção por meios não-causais.

A “ação à distância” da teoria quântica, em que objetos se comunicam instantaneamente mais rápido que a velocidade da luz, relaciona-se à sincronicidade em seu potencial de comunicação instantânea entre um pensamento e um evento “externo” correspondente. Dessa maneira, no mundo da teoria quântica, nossas noções mais fundamentais sobre a realidade se desintegram, mas os fundamentos da sincronicidade começam a fazer sentido.

Leitura:

– Jung, Carl G. (1993) [1952]. Synchronicity: An Acausal Connecting Principle. Bollingen, Switzerland: Bollingen Foundation.

-Cambray, J. (2009). Synchronicity: Nature and Psyche in an Interconnected Universe, Texas A&M University Press.

-Igor Limar. Carl G. (2011). Jung’s Synchronicity and Quantum Entanglement: Schrödinger’s Cat ’Wanders’ Between Chromosomes. NeuroQuantology, NeuroQuantology, 9 (2): 313-321.

-Mensky, M. B (2012). Synchronicities of Carl Jung Interpreted in Quantum Concept of Consciousness, NeuroQuantology, 10 (3): 468-481

-Ponte, D. V. & Schäfer, L. (2013). Carl Gustav Jung, Quantum Physics and the Spiritual Mind: A Mystical Vision of the Twenty-First Century. Behav. Sci. 3: 601-618


© 2019 Poder do Eu Superior. Aviso de direitos autorais: este conteúdo está protegido por direitos autorais e outras leis de propriedade intelectual. Você não pode reproduzir, republicar, executar, vender ou usar o conteúdo contido nesta postagem sem autorização expressa por escrito.

0 comentário em “O significado e a origem quântica das sincronicidades

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s