Consciência universal

O Eu quântico | A superconsciência que cria a sua realidade

Ao longo dos séculos, os sábios proclamam que a ignorância sobre a nossa verdadeira natureza nos dá a ilusão da separação, e esse senso de separação é a base de todo o sofrimento. De acordo com a física quântica, o significado e o propósito da nossa natureza estão ancorados no reino numinoso da realidade, onde o eu que reconhece, escolhe e colapsa a onda da possibilidade quântica é o eu verdadeiro e unitivo, o eu quântico, e que por trás da nossa individualidade e separação aparente há uma unidade transcendente que é a consciência.

Quando a consciência reconhece uma possibilidade particular, ela a escolhe e a possibilidade reconhecida se torna realidade. Porém essa realidade é revelada dentro de uma experiência e a experiência introduz uma divisão implícita do sujeito e do objeto, uma dualidade. A consciência colapsa a função da onda quântica escolhendo a realidade a partir da superposição de possibilidades, mas apenas na presença da percepção cérebro-mente e, assim, a percepção pode ser vista como um campo de experiência.

No entanto, a execução repetida dos programas aprendidos que correspondem aos estados clássicos de memórias evocadas, reações habituais, experiências introspectivas e respostas motoras condicionadas, ocultam de nós o papel essencial da consciência não-local no colapso da função de onda e na criação de uma nova realidade.

O resultado disso é o pensamento persistente de uma entidade (o conceito “eu”) que reside na mente. O ego não existe como uma entidade e a sua identificação, faz com que a experiência da liberdade, que é realmente uma propriedade do eu quântico, torne-se limitada e é falsamente atribuída ao ego, resultando na suposição de que o “ego” tem livre-arbítrio, em vez de ser um produto completamente condicionado de experiências repetidas.

A consciência que pode ficar presa no cérebro hierárquico emaranhado na forma do eu não é o ego, já que não ela tem memória, nem condicionamento e nem personalidade.

Leitura:

-Harold H. McGowan (1973). The thoughtron theory of life and matter: how it relates to scientology and transcendental meditation. Exposition Press; 1st edition

-George Spencer-Brown (2008). Laws of Form: The new edition of this classic with the first-ever proof of Riemans hypothesis. Bohmeier, Joh.

-Amit Goswami (2006). The Visionary Window: A Quantum Physicist’s Guide to Enlightenment. Quest Books; New edition edition

-Carl Gustav Jung (2006). The Undiscovered Self: The Dilemma of the Individual in Modern Society. Berkley

-Amit Goswami (2017). The Everything Answer Book: How Quantum Science Explains Love, Death, and the Meaning of Life. Hampton Roads Publishing

– Georg Wilhelm Friedrich Hegel (2019). The Phenomenology of Spirit. Cambridge University Press

© 2019 Poder do Eu Superior. Aviso de direitos autorais: este conteúdo está protegido por leis de direitos autorais e outras leis de propriedade intelectual. Você não pode reproduzir, republicar, executar, vender ou usar o conteúdo contido nesta postagem sem autorização expressa por escrito.